• Giovanna Oliveira

Por que a Geração Z já transformou o Mercado

Nascidos entre 2001 e 2010, a Geração Z em sua maioria não possui memória isenta de contato com a tecnologia. De acordo com análise feita pela Bloomberg baseando-se em dados da ONU, a Geração Z alcançaria no fim de 2019 a marca de 32% da população mundial, paralelamente com o alcance de sua maioridade e seus primeiros impactos diretos no ensino superior e no mercado de trabalho.

Tik Tok, o aplicativo que é símbolo de uma geração.

Ao contrário das gerações anteriores, a Geração Z não conhece o analógico. Com 97% dela possuindo perfil em rede social, segundo o “Geração Z: um guia definitivo para entender a nova geração de estudantes” publicado pelo SEBRAE, os indivíduos desta faixa possuem um senso de urgência, velocidade e espontaneidade muito fortes. Em contrapartida, isso reflete em uma tendência a ausência de paciência resultando em padrões de consumo, tanto de bens quanto de conteúdo, diferentes daqueles considerados anteriormente.


Segundo o mesmo guia, por terem este contato com a tecnologia, a Geração Z possui uma autoconfiança e consciência acentuadas quando se trata de consumo. O consumidor desta faixa é mais difícil de convencer, isso porque ele possui necessidades e exigências diferentes.

"Por terem vivenciado – mesmo que na infância – um dos piores períodos de recessão e de desemprego das últimas décadas, eles são cautelosos com seus gastos e prevenidos financeiramente em relação ao futuro.


Outro valor importante é a transparência. Por isso, tendem a confiar mais em pessoas do que instituições, dispensando em sua maioria estratégias de marketing simplistas onde só preço e qualidade são ofertados.


Por que me importar com a Geração Z?


Apesar de ainda estarem ingressando no mercado de trabalho os padrões de consumo da Gen Z já impactam as demais. Em palestra dada no Fórum E-Commerce em 2020, a vice-presidente da Forrester Research Sucharita Kodali reforçou a necessidade das empresas de trabalharem para dissociar-se dos chamados “Titãs da Tecnologia”, aqui utilizado para se referir à Apple, Google, Facebook e Amazon, como os grandes detentores de dados e ferramentas de anúncios e vendas. Isso porque escândalos como os da Cambridge Analytica tornaram os usuários extremamente criteriosos sobre como seus dados são tratados.

Sucharita Kodali | Fonte: mercadoeconsumo.com.br

Com isso em mente, é possível traçar um plano sobre como lidar com estas mudanças e principalmente como manter-se relevante em um mercado tão criterioso:

  • Redes Sociais são importantes porque é através delas que a empresa se aproxima do seu cliente de maneira mais pessoal. Além de serem grandes facilitadores na comunicação, é através delas que é possível conhecer o consumidor quando ele está mais a vontade. Por isso é importante é fundamental a atenção especial para todas as interações através das redes.

  • A Geração Z compra de pessoas, e não de empresas. Apesar de poder parecer menos acessível, ela procura consumir de locais que possuem valores semelhantes aos seus.

  • A Geração Z ama produzir conteúdo. Durante a pandemia o aplicativo Tik Tok registrou 107 milhões de downloads no Brasil. A facilidade de interação com a tecnologia faz deles ótimos produtores. Incentive seus clientes a serem os seus influenciadores! A criação de hashtags, utilizar de repostagem (autorizada, claro) de fotos e vídeos nas redes sociais além de aliviar as postagens “marketeiras” tornam o feed um espaço de trocas de experiências, o que pode atrair ainda mais pessoas interessadas no seu negócio.

ROI! Com 25,5 milhões de likes no Tik Tok, Mario Junior é um exemplo de como dialogar com a Gen Z | Fonte: instagram.com/lzmaario

O que aprender com a Geração Z?


Qualidade é diferente de quantidade. Por serem mais criteriosos essa geração procura conteúdos mais aprofundados, capazes de informar propósitos que vão além dos financeiros. Isso também vale para a forma de consumir. No mesmo Fórum, Kodali apontou que investir em inúmeras tecnologias que não mudam a vida do seu cliente acaba sendo uma prática que desperdiça recursos. Muito antes de fazer uma entrega por drone é importante a certeza de que a jornada do cliente está funcionando de forma efetiva e que ele está satisfeito utilizando os métodos convencionais. O consumidor já não se deixa impressionar pela inovação pela inovação apenas, ela deve trazer um impacto real na sua experiência e, melhor ainda, no meio em que ele vive.

Fontes citadas: https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-08-20/gen-z-to-outnumber-millennials-within-a-year-demographic-trends

http://materiais.cer.sebrae.com.br/ebook-geracao-z

22 visualizações
  • Instagram Social Icon
  • Facebook
  • Youtube
LOGO-LMbrnco.png

© 2020 LM&Co.

 

Bauru>

Bauru: R. Manoel Pereira Rolla 18-50

17012-190

São Paulo: R. Dr. Paulo Vieira, 374.

01257-000

CNPJ: 30.613.593/0001-22

(14)981969412

A entrega de produtos pode variar conforme disponibilidade e produção.

xkhgh.png
pacto-global.png