• Giovanna Akkari

3 Perguntas: Patrícia Caju - Altas Habilidades em Prol da Sustentabilidade

Atualizado: 20 de Set de 2019


Patrícia Caju com o carrinho-suporte| Fonte: Acervo Pessoal

De família de músicos e com o ritmo correndo nas veias, Patrícia Caju é Psicóloga, formada pela PUC/RJ.Começou sua carreira na profissão de psicóloga cuidando de crianças e adolescentes especiais, para os quais aos poucos começou a tocar violão e desenvolver um trabalho com música e ritmo. Em 1999, caminha para o lado da música e começa a atuar em pequenos shows musicais, se mostrando daquelas que se penduram nos alambrados e não vão embora até a última varrida. Em 2001 tem sua primeira oportunidade em um grande evento. De lá pra cá, aconteceram muitas oportunidades de trabalhar em outros eventos de grande porte, como por exemplo a Copa do Mundo de 2014, Olimpíadas de 2016, Lollapalooza, Comic Con e Rock In Rio, este último que a despertou para o mundo da sustentabilidade. Entendendo, depois de muitos anos no backstage das mais variadas produções, o foco que gostaria de levar em sua vida, Patrícia, desta vez, vem se pendurando em diversos projetos de cunho de impacto social, como o projeto "Amigos da Praça", que promove atividades como troca de livros para crianças e adultos, contação de histórias, teatro de fantoches, musicalização, oficinas de estamparia e de brinquedos de sucatas em praças públicas do Rio de Janeiro, e a exibição "Força na Peruca", idealizado por Chris Martins, que reúne dez artistas de renome trazem suas obras em torno do tema – cabelos e perucas -, criadas especialmente para a mostra com curadoria de Mauro Trindade e Christina Martins, idealizadora e produtora da mostra, que acompanha o trabalho da Fundação Laço Rosa, de apoio às mulheres que enfrentam ou enfrentaram o câncer de mama. Toda essa multidisciplinaridade e inteligências múltiplas, Patrícia atribui as recém-diagnosticadas AHs, as Altas Habilidades, que discorre abaixo sobre.


Patrícia Caju | Fonte: Acervo Pessoal

1 - Como você acredita que sua jornada na produção de megaeventos, tais como o Rock in Rio e as Paraolimpíadas ajudaram na sua formação enquanto profissional que apoia o desenvolvimento social sustentável?


  Ao longo da minha jornada na profissão, tive a oportunidade de paralelamente me investir em formação pessoal e profissional o que ancorou a quantidade de saberes ao quais pude ter acesso além de ampliar algumas áreas de atuação na produção de megaeventos. O projeto dos carrinhos feitos 100% de papelão é uma fusão de saberes (minha atuação em eventos junto a equipe de alimentos e bebidas e a experiência de ter sido gerente de resíduos e limpeza num cluster nos Jogos Olímpicos) e também a vontade de contribuir para uma nova forma de pensar as questões de desenvolvimento social sustentável. O carrinho não só pode sistematizar operações de resíduos e limpeza em grandes eventos como também pode auxiliar cooperativas de catadores de resíduos de rua, sendo então um carrinho-suporte para que ele diminua a quantidade de viagens que precisa fazer quando não dispõe de nenhuma forma de transporte de seus achados diários. Todos os projetos proprietários que hoje já tive oportunidade de desenvolver ou ainda os que não saíram do papel, tem um olhar para questões sociais, sustentáveis e a melhoria das condições de vida das pessoas em geral.


Simulação do carrinho-suporte | Fonte: Acervo Pessoal

*Você sabia? Segundo as Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica (2001), as altas habilidades/superdotação são as pessoas que apresentam a facilidade de aprendizagem, pois dominam rapidamente os conceitos, os procedimentos e as atitudes.


2 - Como foi a sua história de vida com relação às Altas Habilidades? O que te possibilitou esse diagnóstico nesse estágio da sua vida?


            Me descobri muito recentemente uma Alta Habilidosa, leia-se (Altas Habilidades = Super dotação). Muita enxaqueca recente, fez minha médica sugerir uma leitura mais específica sobre altas habilidades. Ela tinha razão, descobri lendo o que havia de referência sobre Altas Habilidades em adultos disponível na internet. Foi um grande susto e uma surpresa incrível descobrir esta capacidade em mim. Fui procurar uma psicóloga         especializada no assunto e me encontro sob observação, me submetendo a testagens para confecção de um diagnóstico.

        Hoje penso que foi ótimo não a ter descoberto mais nova, não teria condições de dar suporte a esta situação. Depois do choque inicial, olhando as principais características das AH, comecei uma análise da vida buscando identificar os quais são as habilidades que tenho baseado na catalogação do 9 tipos de inteligências hoje já descritos pelo psicólogo Howard Gardner, os traços, em que fase da minha vida elas apareceram, em quais sou melhor desenvolvida, se sou elegível para as outras e assim vai. O mais importante desta descoberta foi, já de posse de algumas informações mais solidificadas, poder oferecer ao outro (adulto, principalmente) que se descobre AH, acesso a profissionais para que se submetam a testagem,caso esta seja uma demanda pessoal, acesso a profissionais que atuam especificamente nesta área para busca de suporte emocional através de grupos, psicoterapias e leituras mais específicas para  um balizamento das potencialidades e uma mudança de olhar para a vida.


Patrícia Caju palestrando na FIB Bauru | Fonte: Acervo Pessoal

3 - O que te move enquanto pessoa? Por que você aderiu às causas sociais como seu propósito profissional? Como você explicaria essa necessidade para gerações futuras que chegam agora no mercado de trabalho?


      Sempre tive um olhar voltando para as questões sociais, meu curso de psicologia é meu maior exemplo. A possibilidade de atuar em áreas diferentes mas com foco sempre em pessoas, me permitiu aguçar meu  olhar para  buscar melhores ambientes de trabalho e condições mais legais em ambientes desfavoráveis ou mesmo hostis. Além disso há nas Altas Habilidades dos tipos de inteligência que tenho mais desenvolvidas, um olhar  para humanidades em geral. Não realizamos e nem construímos nada sozinhos, tudo é em grupo, em rede. Se as gerações futuras poderem compreender a importância da troca de saberes, do equilíbrio necessário para lidar com os desafios que a vida nos propõe, vamos a frente e certamente construindo novas redes."


Caso algo tenha te chamado atenção sobre as altas habilidades, Patrícia oferece seu contato através de patricia.caju@gmail.com


0 visualização
LOGO-LMbrnco.png

© 2020 LM&Co.

 

Bauru>

Bauru: R. Manoel Pereira Rolla 18-50

17012-190

São Paulo: R. Dr. Paulo Vieira, 374.

01257-000

CNPJ: 30.613.593/0001-22

(14)981969412

A entrega de produtos pode variar conforme disponibilidade e produção.

xkhgh.png