• Giovanna Oliveira

3 Perguntas: Amanda Momente - A Importância do Repertório ao Arriscar

O 3 perguntas de hoje traz uma entrevista com a co-fundadora da Wonder Size: Amanda Momente. Quando abriu seu guarda-roupa e viu 12 calças iguais ela percebeu duas coisas: a primeira delas é que havia construído uma modelagem perfeita. A segunda era o potencial que aquela legging preta tinha de mudar vidas.

Amanda Momente | Fonte: O Estado de São Paulo | Foto: Gabriela Biló

Depois de voltar dos Estados Unidos e ter seu filho, Arthur, Amanda Momente decidiu voltar também a um dos seus hábitos favoritos: a atividade física. Depois de uma gravidez, notou que as roupas que comprava já não atendia bem às suas necessidades. Tecidos transparentes e modelagens desconfortáveis levaram Amanda a uma costureira para iniciar um processo de 2 anos para criar a legging perfeita. Nascia ali o que se tornaria a Joana Dar.


Amanda e Arthur | Fonte: Acervo pessoal

Em 2017, somente com suas 12 leggings e uma jaqueta corta vento, ela procurou a maior feira plus size do Brasil para adquirir outras peças e ficou espantada ao descobrir que não existiam marcas especializadas em roupas fitness feitas pensando no corpo gordo. Daquele dia em diante ela não parou de falar com sua irmã/amiga de infância e posteriormente sócia Marioli Oliveira sobre sua ideia de negócio. Um mês depois, a primeira coleção da Wonder Size, com suas fundadoras Amanda Momente e Marioli Oliveira, desfilava no São Paulo Fashion Week Plus Size.

Amanda Momente e Marioli Oliveira | Centauro

1) Durante toda a sua trajetória é possível identificar uma incrível capacidade de se adaptar a mudanças repentinas. Em qual momento da sua vida como empreendedora você considera que esta sua característica foi mais importante? Como você foi aprimorando ao longo do tempo essa sua inteligência para que suas decisões fossem mais assertivas?

Em uma virada de ano, acredito que foi 2007 eu decidi que não iria mais me apegar em coisas ruins e que não ia sofrer horrores muito menos me rondar de negativismo. Então comecei a racionalizar os acontecimentos, mesmo que frustrantes mas sempre observando o que eu poderia aprender com o ocorrido. Aprendi a não ficar me julgando e me alimentando de sentimentos ruins. Parece clichê, sim. Mas pra mim funcionou muito! Com isso, as pessoas a minha volta começaram a reparar que eu não sofria muito com as coisas, por piores que elas fossem. Acredito que tenha sido uma das melhores decisões da minha vida, pois eu acabei sempre absorvendo o melhor de todos os meus momentos e vendo oportunidade em tudo ao me redor.

(Ser otimista) Ajudou muito no empreendedorismo, passei a não me julgar por possíveis decisões erradas e simplesmente não voltar a comete-las.
Amanda Momente | Fonte: Revista Veja | Foto: Deborah Maxx

2) Como ter um bom relacionamento no meio ajudou no seu crescimento empresarial? E internamente? Como entender as necessidades individuais de uma equipe é importante para o desenvolvimento do seu negócio?

Eu sou do tipo de pessoa que se você der o cartão e disser: “Se precisar de algo, me liga!”, pode ter certeza que eu ligo.

Aprendi que não preciso saber de tudo, e sim ter bons amigos que sabem. Agora para gerir a equipe é um processo bem desafiador, pois no empreendedorismo de palco existem várias formulas mágicas de gestão de pessoas e feedback maravilhosos. Mas na minha quando se trata de pessoas, nada se aplica de forma prática. Pois estamos falando de pessoas, de sentimentos diferentes, de diversas variações externas que podem influenciar em uma gestão. Eu sempre procuro ser justa, empática e não colocar as pessoas em uma gaveta.

Amanda Momente e Sônia Hess | Fonte: Acervo Pessoal

3) O "boom do propósito” trouxe uma quantidade considerável de marcas abraçando o mercado plus size, contudo de forma superficial. Como empresária do ramo e mulher gorda, como você identifica uma marca que realmente se preocupa com o cliente e suas necessidades?

É bem difícil encontrar empresas assim. Hoje existem muitas marcas que realmente olham com oportunismo em tudo, e pelo fato da mudança do consumo, da cliente precisar se identificar com o propósito, é fácil ver quem não achou o seu até hoje. Não que a Wonder não tenha a visão da oportunidade de mercado, mas o fato de nascer de forma genuína faz com que as clientes percebam e até o próprio marketing e ações seguem de forma mais intuitiva e menos forçada, pra nós é fácil fazer isso, afinal trabalhamos com a realidade. É muito fácil ver as marcas em todos os setores que são apaixonadas pelo que fazem REALMENTE, faz a gente querer fazer parte delas e interagir de forma natural, como a Nubank por exemplo.

Amanda e Mariana | Fonte: Centauro

Conheça a Wonder Size aqui.

O Instagram da Amanda é @amomente

0 visualização
LOGO-LMbrnco.png

© 2020 LM&Co.

 

Bauru>

Bauru: R. Manoel Pereira Rolla 18-50

17012-190

São Paulo: R. Dr. Paulo Vieira, 374.

01257-000

CNPJ: 30.613.593/0001-22

(14)981969412

A entrega de produtos pode variar conforme disponibilidade e produção.

xkhgh.png